terça-feira, 6 de março de 2012

Estimulação Sensorial

Oficina 1 - 01/08/2011 e 03/08/11
Tema: Estimulação sensorial (Berçário e maternal I)
Assunto: como realizar a estimulação sensorial
 

Teoria X prática (palestra)

  1. O QUE É ESTIMULAÇÃO ESSENCIAL?
  • Quando falamos em estimulação não estamos falando especialmente de uma área, mas sim do desenvolvimento global da criança;
  • Estimular é a palavra chave para o desenvolvimento da criança rumo à aprendizagem; proporcionando e oferecendo condições e meios para a criança se tornar pensante e capaz de adquirir sua identidade.
  • Essa estimulação deve ser desenvolvida no tempo certo e correspondente a idade da criança;
     2. A IMPORTÂNCIA DA ESTIMULAÇÃO DE ZERO A DOIS ANOS
  • Nos dois primeiros anos de vida é que ocorre o maior desenvolvimento do cérebro, sendo fundamentais as experiências pelas quais a criança passa nesse período.
  • A ausência de estímulos acarreta a perda definitiva de funções inatas, portanto é necessário proporcionar o mais cedo possível a estimulação.
 
        3. A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DA FAMÍLIA NA VIDA ESCOLAR DA CRIANÇA.
  • Conquistar os pais nas reuniões, divulgando e valorizando o seu trabalho; Acredite em você!
  • Falar sobre o desenvolvimento das atividades com a criança e os objetivos superados e a serem alcançados;
  • Expor um mural com as atividades das crianças, para os bebês fazer o mural com fotos de algumas atividades realizadas ou se tiver TV disponível pode passar em CD as fotos;
  • Orientar o responsável pela criança, para realizar atividades em casa que estimulem o seu desenvolvimento, exemplificando e dizendo o objetivo; (relação família X escola)
  • Realizar dinâmicas nas reuniões que demonstre a importância desta parceria família e professora para o desenvolvimento da criança; 
  • Uma sugestão de dinâmica para reunião de pais é a “dinâmica da bala”, pois mostra a importância desta parceria;
4. DINÂMICA DA BALA

Material necessário: balas com embalagens que abram dos dois lados
Entregue uma bala para cada mãe ou responsável e peça para que abram apenas com uma mão. Você verá que elas irão conseguir, mas só depois de um bom tempo e esforço.

Faça o comparativo da dinâmica com a vida escolar:
a bala é a criança, a mão que elas usaram para abrir é a professora, e a outra, a família. Se a professora fizer o trabalho toda sozinha, irá conseguir, mas demorará mais e será muito mais difícil, mas, se tiver “a outra mão” (a família), ficará mais fácil e eficiente.

Se você não puder dar balas, substitua por um pedaço de barbante e peça para que os pais dêem um nó apenas com uma mão e faça a reflexão que a da bala

5. MOMENTOS UTILIZADOS PARA A ESTIMULAÇÃO (pode utilizar como orientação para a família)

 

Valorizar a rotina, aproveitando os momentos de troca de fraldas, banho e alimentação;
Veja o exemplo para o 7º mês:

Enquanto troca a fralda ou dá banho no bebê:
Aproveite estes momentos para tocar e falar o nome das partes do corpo do bebê, por exemplo:
Agora nós vamos lavar s mãos do bebê.
Vamos lavar os pés?, e assim por diante.

Quando alimenta o bebê:
Diga ao bebê o nome das coisas  que o cercam, mostrando-as: maçã, pão, ovo, copo, prato, etc. Procure estabelecer um diálogo com a criança:
Olhe o que o bebê vai comer agora, uma maçã.
Vamos pegar o copo?
Tome aqui a sua colher.
A criança não irá responder, isso não importa no momento

Entre as horas da alimentação:
Leve a criança para passear do lado de fora da sala, etc.
Ajude-a ficar de pé, apoiando-se em cadeiras, cama ou outro móvel;
Tire dela um objeto com o qual esteja brincando e coloque-o mais adiante para que vá buscá-lo;
Dê à criança um objeto para segurar em uma das mãos; dê outra coisa para ocupar a outra mão. Quando ela estiver com as duas mãos ocupadas, dê-lhe outro objeto que goste muito. Deixe que ela mesma “solucione” o problema. Terá que segurar dois objetos com uma mesma mão ou soltar um objeto para pegar o outro;
A criança nesta idade gosta de imitar gestos. Brinque com ela de franzir o nariz, bater palmas, levantar os braços, etc.
Fonte pesquisada: Programa Simplificado de Estimulação Precoce (0 a12 meses) agosto 2007
 
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS
O desafio do educador da Educação Infantil neste contexto é o de priorizar os objetivos em sua prática, respeitando as fases do desenvolvimento infantil, para que ocorra o desenvolvimento físico, afetivo e intelectual da criança;
Sugestão: realizar sondagem (avaliação diagnóstica) através de ficha de observação, dividindo-se por faixa etária para que possa respeitar as fases do desenvolvimento da criança e não pular etapas.

De 0 a 1 ano - Observar : Aquisições/ Tempo Desejável
Exemplos: Sustenta a cabeça (4/5 meses); Senta-se com apoio; (6/7 meses; Arrasta-se ou engatinha. (8/9 meses); Fica em pé com apoio. (10/11 meses); Fica de pé, às vezes sem apoio. (12 meses)

De 1 a 2 ano -  Aspectos Observados: Desenvolvimento físico /Aspectos sociais/ Habilidades linguísticas /Aspectos cognitivos;
Exemplos:
Desenvolvimento físico: Vira as páginas de livros e revistas.
Aspectos sociais: Reproduz gestos de adultos e expressa o que quer com gestos.
Habilidades linguísticas: Pronuncia algumas palavras (papai e mamãe).
Aspectos cognitivos: Realiza atitudes planejadas (Exemplo: pegar um objeto que faz barulho e balançar).

 

 

 Oficina1: Estimulação Sensorial

Objetivos:

·         Estimular os diversos canais sensoriais de forma integrada; (visão, audição, tato, olfato, paladar)

·          Favorecer a criança reconhecer seu próprio corpo suas funções e as sensações, desenvolvendo a percepção sensorial;

Como realizar a Estimulação Sensorial:

· Utilizar estímulos que estejam presentes no cotidiano da criança, explorando através de brincadeiras; 

Visão – Experiências com diferentes intensidades de luzes, cores e contrastantes; 

Audição – Experiências com diversos sons e efeitos sonoros;

Tato – Experiências com diferentes texturas, consistências e contato; 
OlfatoExperiências com diferentes odores e aromas:
Paladar – experiências orais e com sabores.

Projeto Estimulação Sensorial; disponível em:

 

Exemplos de brincadeiras sensoriais:

Táteis: brincar com areia, água, terra, grama, argila, massinha,, brinquedos de consistências e texturas diferentes.

Visuais: brinquedos coloridos e com contrastes (ex: preto, branco; amarelo / preto).

Auditivos: brincar com instrumentos musicais, ouvir músicas de diferentes estilos, cantar.

Olfativos / gustativos: cheirar, provar e preparar alimentos com consistências e sabores variados ( líquido, pastos, sólido e doce, salgado, amargo ). 

Proprioceptivos: brincadeiras que envolvem o uso de força ( puxar, carregar, amassar, lavar, esfregar). Ex de brincadeiras: cabo de guerra, carrinho de mão. 

Vestibulares: brinquedos e atividades relacionadas com movimento: rodar, balançar, pular, correr. Os brinquedos de parque são uma boa oportunidade para vivenciar estes estímulos. 


A importância das brincadeiras sensoriais; disponível em:

 http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com.br/search/label/A%20IMPORT%C3%82NCIA%20DAS%20BRINCADEIRAS%20SENSORIAIS


 
Colocando em Prática

clik na imagem para ampliar 





"Só desperta paixão de aprender, quem tem paixão de ensinar."

                                                                                 (Paulo Freire)

3 comentários:

  1. Gostei muito, pois me ajudou nas atividades com os alunos especiais. Vou acessar sempre. Aguardo novidades. kkern9@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Para quê os palitos de churrasco na Caixa Tátil?

    ResponderExcluir
  3. O palito de churrasco será utilizado para riscar o EVA.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante!
Obrigada pela visita - Cristiane Reis